Artigos

Entrevista com Camilo Prado

(2 votos, média de 5.00 em 5)

Camilo Prado é escritor, tradutor e editor.  É o responsável pela Edições Nephelibata, que tem publicado, ao longo de quase dez anos,  verdadeiros tesouros literários, inclusive no âmbito da literatura fantástica.  Conforme ele mesmo afirma, “seguindo o temperamento dos poetas simbolistas do século XIX e o espírito punk do ‘faça você mesmo’, a Edições Nephelibata se insere entre as ‘independentes’, editando livros em pequenas tiragens, destinados a um seleto número de leitores, insistindo em alguns títulos estranhos de autores obscuros por raro gosto estético e, sobretudo, por ter nascido, e permanecido, à margem”.

Leia mais...

Entrevista: Martha Argel

(2 votos, média de 5.00 em 5)

Martha Argel é paulistana, autora de três romances vampíricos – Amores Perigosos (2011), Relações de Sangue (2010) e O Vampiro da Mata Atlântica (2009). Publicou ainda várias coletâneas de contos de fantasia e ficção científica. Com Humberto Moura Neto, organizou a antologia crítica O Vampiro Antes de Drácula (2008), que reconta a trajetória do vampiro literário ao longo do século XIX. Organizou com Rosana Rios a antologia de contos clássicos Contos de Horror – Histórias para [não] ler à noite (2012).

Leia mais...

Uma Sinfonia do Terror: Parte I

(2 votos, média de 5.00 em 5)

 

O medo é o encantamento infiltrado entre as linhas de um conto de terror. É através da prazerosa sensação de suspense e arrepio que o leitor vira as páginas, que o impulsionam para o fim da narrativa e a diluição de seus anseios.

Leia mais...

Escrevendo Terror no Século XXI: Parte IV

(4 votos, média de 5.00 em 5)

Este é o último de uma série de quatro artigos extraídos de um curso e oficinas feitas com alunos de algumas universidades e também aspirantes a escritores sobre os elementos que compõem uma boa história de terror. Neste artigo, foram resumidos alguns itens que são comumente encontrados nas histórias de terror contemporâneas e apresentada a conclusão da série.

Leia mais...

As Mulheres Vampiras Antes de Drácula

(12 votos, média de 5.00 em 5)

Considerada a primeira mulher vampira da história, a Condessa Elizabeth Barthory teve sua humanidade superada pelo seu sadismo. Se o Conde Vlad Tepes, Príncipe da Wallachia foi a base para a criação de Drácula de Bran Stocker, certamente a Condessa Elizabeth Barthory...

Leia mais...

Você está aqui: Artigos