Contos

Insania

(3 votos, média de 5.00 em 5)

O palco da insanidade, amigo, não apresenta espetáculos de beleza ou epifania. Quando a peça monstruosa da decadência humana se revela, tem cuidado. Os tentáculos do insano estão mais próximos do que se pode imaginar.

Leia mais...

Nas partidas do Inferno, o demônio apita o jogo

(1 voto, média de 5.00 em 5)


Aconteceu em uma encruzilhada qualquer no centro. Três ratos e um mendigo foram testemunhas, ou melhor, a torcida. Eram uns 11 homens no total, entre 30 e 50 anos, vestindo blusas iguais, que — era difícil de dizer devido a pouca luz — lembravam muito camisas de times de futebol. No entanto, não era a forma como estavam vestidos que chamava a atenção, mas sim o que estavam fazendo.

 

Leia mais...

Dezoito Anos - Flávio de Souza

(1 voto, média de 5.00 em 5)

Estela estava estática, paralisada com o bastão de giz branco na mão e com a lente dos óculos quase tocando o quadro negro. Às suas costas, o vozerio irritante concorria com a confusão pulsante da própria mente. A despeito do sopro gelado do barulhento condicionador de ar, filetes de um suor ainda mais frio rolavam pelas têmporas aflitas da mulher. Não tardou para que a irritação se traduzisse na mão espalmada contra o objeto de trabalho.

Leia mais...

Na Saúde e na Doença

(1 voto, média de 5.00 em 5)

Nessa hora ouviram o som de algo ou alguém batendo na janela. Olharam para o local e viram uma das pessoas infectadas, com todas as características que a televisão disse que tinham. Essa pessoa tentava entrar, e seu Arnaldo, mesmo com muito medo, se levantou, pediu para a esposa fica de olho e foi até os fundos casa.

Leia mais...

O Armário - Felipe T.S.

(1 voto, média de 5.00 em 5)

 

Joel abre as portas e confere se está tudo em bom estado. Não tem dúvidas de que acertara com o presente. Tinha muita sorte, pois o pouco dinheiro que guardará nos últimos três meses fora o suficiente para presentear sua mulher.

Leia mais...

Você está aqui: Contos