Quando o Saci encontra os mestres do terror

(1 voto, média de 5.00 em 5)

saci

As incrições já começaram, mas ainda dá tempo de escrever, o prazo final é 01 de agosto de 2011.

Adoramos o folclore nacional e sabemos que não há necessidade de mudança em suas lendas para que se tornem interessantes. São por si só, uma excelente literatura para todas as idades. Mas fica a pergunta de quem gosta também de literatura fantástica, mais precisamente terror e suspense: Como seriam nossas lendas, se tivessem sido escritas pelos mestres do terror?

Edgar Allan Poe, H.P. Lovecraft, Mary Shelley, Bram Stoker, H. G. Wells, Robert Louis Stevenson, E. T. A. Hoffmann, Guy de Maupassant, Ambrose Bierce, Stephen King e tantos outros que nos inspiram.

A antologia “Quando o Saci encontra os mestres do terror” quer brincar um pouco com essa mistura de estilos e deixar nossas lendas um pouco mais assustadoras e/ou misteriosas. Saci, Boto, Mula sem cabeça, Curupira, Mãe d'água, Boitatá, Cuca, Mapinguari, Negrinho do Pastoreio, Vitória Régia e muitas outras, com uma roupagem nova e ousada.

Não se trata de querer mudar o nosso folclore, e sim de render uma homenagem a essas lendas, muitas vezes esquecidas pelo público juvenil e adulto.

A obra terá o prefácio de Rober Pinheiro, que em seu romance Lordes de Thargor, soube com maestria, mesclar fantasia com elementos de nosso folclore sem torná-los meros coadjuvantes de uma literatura importada.

A Editora Estronho e eu como organizadora queremos que você participe de mais esse desafio junto com os autores convidados: Ana Cristina Rodrigues, Felipe Santos, Flávio de Souza e Georgette Silen.

Consulte o regulamento Aqui.

Comentários   

#4 Tânia Souza » 24-07-2011 20:00

Oi Elsen, desculpe a demora em responder, eu esqueço de verificar se há mensagens novas os tópicos.

Então, sobre minicontos, são várias as definições, assim como nomenclaturas: nanocontos, microcontos, contos minimalistas etc, e caracterizar implica observar desde caracteres, composição narrativa até números de linhas. Por ex, tanto contos de 140 caracteres quanto contos com vinte linhas podem ser considerados minicontos. Muitos teóricos ainda relutam em aceitar como um gênero em si.

Mas eu entendo miniconto seguindo algumas características : ele deve ser curto. Sempre deixa alguma lacuna para o leitor completar, algo que ficou implicito. Deve ter personagem, cenário, tudo ok como no conto tradicional, apenas, de forma mais resumida. Causa impacto. Deve surpreender.

Pelo que tenho observado, ganham força em temas realistas e sociais, mas já vi alguns bem sombrios tbem, de uma forma mais contundente e provocativa. Depende muito do talento do autor. Então, a caracterização mais comum indica miniconto com até 15/20 linhas.

No caso da seleção, que tem foco no terror, um miniconto seria sintético demais, como a ideia é trabalhar bem a lenda, a atmosfera, as nuances, o suspense e narrativa em si, no formato minimalista acho complicado. Então, indo além do formato considerado tradicional e observando que o limite é de até 24 mil caracteres, contos que tenham, por ex, menos de 3.000 mil caracteres precisariam ser excelentes para serem selecionados. O que não é impossível de acontecer, claro.

É isso, qualquer outra dúvida, estamos a disposição.
0 +−

Tânia Souza

#3 Elsen Filho » 21-07-2011 13:19

Tânia, não sei se esse é o espaço correto, mas tive um pequena dúvida quando li o regulamento.

Lá dizia que: "não serão considerados minicontos para esta seleção."

Desculpando a minha ignorância, mas o que é considerado um miniconto?
0 +−

Elsen Filho

#2 Tânia Souza » 13-07-2011 17:03

Oi Simone, que bom, adoro contos com o Saci, o link com o regulamento é este aqui:

editora.estronho.com.br/.../...

Obrigada por avisar, vou corrigir com o link correto.
0 +−

Tânia Souza

#1 Tânia Souza » 08-07-2011 01:58

Opa, e os contos estão chegando, mas ainda temos tempo e espaço para mais ^^
0 +−

Tânia Souza

Você está aqui: Mercado Editorial Antologias em andamento Quando o Saci encontra os mestres do terror