Resenhas

Mortos entre os vivos

(2 votos, média de 5.00 em 5)

     

  Na capa de “Mortos entre vivos” lê-se uma citação do jornal britânico  Independent: “Lembra Stephen King na melhor forma”.

 

 

Leia mais...

Resenha de conto: A Night in Malnéant

(3 votos, média de 5.00 em 5)

Nesta belíssima fábula sobre morte e culpa, Malnéant é menos a representação física de uma cidade, mas um eco e reflexo da geografia mental e emocional do protagonista: ruas estreitas e tortuosas que se alongam sem direção; badalos funéreos como agentes catalizadores - e intensificadores – de culpa, remorso e melancolia; moradores soturnos que parecem compartilhar a dor do protagonista; névoas inquietas em constante ofuscação de fachadas e arquiteturas.

Leia mais...

Clarke

(2 votos, média de 5.00 em 5)

Em seu desenvolver vai alternando a história do ponto de vista de cada um dos personagens, permitindo uma melhor fluidez da leitura, além de aguçar a curiosidade de quem acompanha os fatos. A remição a informações da cultura geeknerd, e F.C em geral é outro ponto interessante desta obra que enche os olhos desde a bela capa, até o seu formidável desfecho.

Leia mais...

Crônicas dos Senhores de Castelo

(1 voto, média de 5.00 em 5)

“A principio o seqüestro de uma princesa e um pai desesperado que recorre a dois guerreiros para procurarem e trazê-la de volta, depois uma briga de bar.

Kullat e Thagir, Senhores de Castelo, foram solicitados pelo Rei de Algas’B para trazer sua belíssima filha de volta aos braços de seu reino.

Leia mais...

Resenha: A Morte da Luz, de George R. R. Martin

(3 votos, média de 4.00 em 5)

O começo morno da história é ofuscado pela complexidade do universo futurista criado por George R. R. Martin, onde não existem alienígenas, mas sim raças humanas evoluídas de maneira diferente em cada parte da galáxia.

 

Leia mais...

Resenha de livro: The White Hands and Other Weird Tales - Mark Samuels

(4 votos, média de 5.00 em 5)

Fazer um levantamento e garimpagem, na história do fantástico literário (gótico, horror, weird fiction etc.), de autores importantes e/ou representativos – sejam eles ‘criaturas de gênero’ ou ‘outsiders’ vindos das previsíveis, porém seguras águas do mainstream literário, pode ser uma tarefa árdua e ingrata.

Leia mais...

Resenha dos filmes homônimos "Lua Negra"

(2 votos, média de 5.00 em 5)

O primeiro Lua Negra, uma produção americana de 1996, cujo título original é “Bad Moon”, teve a direção de Eric Red, roteirista de A Morte Pede Carona, e roteirista/diretor de Refém do Espírito. O filme é baseado no livro “Thor”, de Wayne Smith, e conta com as atuações de Mariel Hemingway, Michael Paré e Mason Gamble, na época um garoto de dez anos.

Leia mais...

Você está aqui: Resenhas