Resenha / Livro: O inferno de Vathek

(1 voto, média de 5.00 em 5)

O que dizer dessa obra-prima da literatura de horror? Jorge Luiz Borges disse: "O primeiro inferno realmente atroz da literatura, anunciando os esplendores satânicos de Quincey e Poe, de Baudelaire e Huymans".

Eu digo que William Beckford, com sua obra, VATHEK, conseguiu através de suas artimanhas literárias seduzir os leitores para os caminhos proibidos do inferno, até a armadilha fatal do arrependimento, à semelhança de seu personagem, o califa Vathek, monarca generoso, mas imprevisível e inquieto, que  ousou desvendar ciências proibidas e até obter um trono entre os gênios malignos e outros seres sobrenaturais dos subterrâneos infernais. Com toda a sua riqueza e poder, nada conseguiu e teve o mesmo destino de Salomão: sofrer uma eternidade de angústias, dor, desespero, ódio e loucura.

Sua mãe, a poderosa feiticeira Carathis, também tentou o mesmo caminho, e apesar de todo o seu conhecimento nas práticas das ciências proibidas, teve o mesmo destino do filho, senão pior.

O autor seduz o leitor com sua estória repleta de magnificiência oriental e beleza evocativa, detalhes da vida amorosa nos haréns e incidentes raros, extravagantes, às vezes selvagens, repletos de entidades sobrenaturais, rituais de magia negra com sacrifícios humanos, vampiros e luzes misteriosas. Tudo de uma forma tão fantástica (por vezes exagerada) que até torcemos para que o mal, representado pela presença soberana e sombria de Vathek e sua mãe feiticeira, saia vitorioso com suas glórias sem moderações ou limites. Tanto que, ao terminarmos a leitura do livro, confrontamo-nos com um final que traz justiça e punição a esses ousados governantes do palácio de Alkoremi, que dominava toda a cidade de Samarah, e sentimos que o fim veio rápido demais pois fica aquele desejo de "quero mais". O livro prende a atenção do início ao fim, e é difícil dar um tempo na leitura, vale a pena divertir-se com suas poucas mais de cem páginas.

O autor, Sir William Beckford (1760 -1844) foi um  herdeiro de colossal fortuna, célebre pelo talento literário e excentricidades que escandalizaram a sociedade londrina. Expert em cultura e literatura árabe (que já lia no original desde a adolescência), escreveu vários livros de viagem e foi grande colecionador de arte. Vathek é a obra que lhe trouxe a fama e o sucesso literário.

Não é difícil perceber nessa obra que, a presunção de Vathek e a ganância de sua mãe Carathis foram as características mais exploradas pelo autor, demonstrando que para sermos senhores de algo, primeiro precisamos saber dominar nossos vícios e desejos mais profundos. Nem que para isso precisemos passar uma temporada no inferno.


Sr. Arcano - www.senhorarcano.com

Comentários   

#4 Marcelo » 07-01-2013 15:10

Gosto de leitura clássica e Vathek me pareceu importante conhecer. Tive certa dificuldade em termina-lo, mas felizmente consegui. Achei a narrativa muito exagerada, por vezes chata. Há outros autores de lingua inglesa com estilo mais apurado e narrativa melhor. De todo modo, conhecer novas leituras é sempre gratificante.
0 +−

Marcelo

#3 Leon Nunes - Leonardo Nunes Nunes » 04-12-2012 16:42

Tenho o livro em casa. Muito bom. Sem dúvida uma obra-prima do horror.
Excelentes passagens. Alguns fragmentos:
"Carathis (...) disse entre si: 'Um cemitério tão bonito deve ser frequentado por vampiros. Nunca lhes falta inspiração. Como deixei, por descuido, morrer meus estúpidos guias, oferecerei aos vampiros seus corpos ainda quentes, para que me indiquem o caminho.' "
"Soava por todos os lados o ruído de ossos trincados e, sobre as cabeças, erguia-se um rumor de asas: eram os abutres que se juntavam à festa."
"De imediato, os corações se lhes incendiaram e perderam logo o dom mais precisoso do céu - a esperança."
"Embora cercados por uma multidão que seria impossível contar, cada um andava ao acaso, sem ligar ao resto, como se estivesse solitário num deserto onde ninguém jamais pisara."

Assim vai

Leon Nunes
0 +−

Leon Nunes - Leonardo Nunes Nunes

#2 Pérsio Sandir D'Oliveira » 12-08-2011 15:57

Gostei muito desta resenha; eu só conhecia as referências ao trabalho de Beckford através do livro "O horor sobrenatural na literatura", de H.P. Lovecraft. parabéns, espero que mais obras desse tipo sejam publicadas por aqui.
0 +−

Pérsio Sandir D'Oliveira

#1 Tânia Souza » 10-08-2011 00:04

Ótima resenha, com certeza, pelos elementos citados como parte da narrativa, é um tipo de literatura fantástica que me agrada, fiquei bem curiosa para ler.
0 +−

Tânia Souza

Você está aqui: Resenhas Livros Resenha / Livro: O inferno de Vathek